"Resenhas" rápidas: Ser Pai de Menina é...; Ghilan

| No Comments

Ser Pai de Menina é… (de Marcelo Amaral): Sabe o livro que vende exatamente o que está na capa? Marcelo Amaral é escritor (já li três dos livros dele, só falta eu vencer a preguiça de comentar por aqui), que ao saber que seria pai de uma filha, foi fazendo cartuns, da gestação até hoje, com mais de um aninho e meio, sobre as diversas situações que passa :) São ilustrações de um pai babão, feliz. É tudo fofo, é tudo divertido, mesmo quando a situação é ruim XD
Livrinho ideal para dar de presente para casais apaixonados pela filhota recém-nascida ou encomendada. Eu mesmo dei de presente pra minha irmã :P
Veredicto: Fofo!
Bom: Nem tudo são flores e mesmo assim Marcelo Amaral mostra de forma divertida XD
Mau: Podia ter mais páginas, acho que só, é leitura rápida demais :P E é para um tipo específico de leitor. Amargurados da vida, pessimistas, caçadores de ação, etc vão ter nojinho de tocar num livro cuja maior maldade é citação de cocô de bebê :P
Site oficial: http://www.paladinopirata.com.br/ser-pai-de-menina-e/ • 76 páginas • R$ 20,00

P.S.: mais uma edição autografada na coleção pra invejar oceis :P

Ghilan (de Mariá Raposa Branca): Esse gibizinho peguei lá na FIQ, e sei lá por que dois centauros-criança me chamaram a atenção (talvez porque meus personagens atuais sejam crianças, muitos são aliens em idade escolar :P) a ponto de me fazer tirar o escorpião do bolso e comprar a revista (essa foi uma das minhas poucas compras no evento, desculpem) (por outro lado, namorada quase teve de carregar as dela de carriola). Como de praxe, procurei a autora para autografar, mas ela foi dar uma voltinha no evento e não a encontrei. Faz parte :/
A história é simples: crianças(-centauros, as ghilan do título - a palavra é o plural de ghoul, monstros da mitologia árabe) (jogadores de RPG vão reconhecer o termo XD) vão além dos seus limites, encontram seres perigosos (nós, seres (nem sempre) humanos) e tem uma pequena aventura. É uma história fechada, bonitinha no enredo, na arte e no acabamento gráfico, com galeria de ilustradores convidados no fim :)
Veredicto: se você achar a venda, pegue, vale uma chance :D
Bom: Tá redondinho, uma leitura rápida e descompromissada.
Mau: Cadê mais? Por que mal acho formas de contato com a autora no volume? DDD:
Site oficial: https://www.facebook.com/ghilanhq/ • 40 páginas • R$ 15,00


outras resenhas:
O Inescrito: Tommy Taylor e o Navio que Afundou Duas Vezes ; Magias e Barbaridades (2016) • Um Brasileiro Chamado Zé Carioca; O Inescrito: Apocalipse vol. 2: A Jornada; Como eu realmente... #2 (2016) • Beeswax (2000)

Deixe um comentário

About this Entry

This page contains a single entry by mushi-san published on January 30, 2016 8:36 AM.

Senzalândia: índice 2015 was the previous entry in this blog.

is the next entry in this blog.

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.

Pages

Powered by Movable Type 5.13-en