December 2012 Archives


(Twitter: Esperando acabar )

(Twitter: Retrato de um gato apavorado )

Decidi fazer um, vamos vez se tenho mais onze fôlegos assim :)


Klara - clique na imagem para pega-la em resolução maior^^

• 5 folhas de gelatina branca
• 1 copo de água quente
• ½kg de açúcar
• 1 coco ralado
Derreta a gelatina na água quente e deixe ferver um pouco. Tire do fogo e quando esfriar adicione o açúcar. Bata bem até ficar consistente e despeje numa forma forrada com o coco ralado e deixe descansar durante 1 hora. Corte em retângulos.

Sobre isso de receitas no blog, leia aqui e aqui.
Aviso: Eu NUNCA cozinhei na vida, só estou digitando e postando ;P


(Twitter: Chuva )

(Twitter: Desabamentos de verão )

(Twitter: Um ano economizando trocos )

(Twitter: Pq escrever tem muito de destruir... )

(Twitter: Rabisca, rabisca )

(Twitter: Seis poneis e um intruso )

(Twitter: Walkman cce, 1985. Acho que se derem um ponto de solda, volta a funcionar o.0 )

(Twitter: Jade )

(Twitter: Jupiter e Lua )

(Twitter: Se eu morrer, foi isso )

(Twitter: Vagalume )

(Twitter: Ventilador, copo com agua e bandeira do Brasil. Nao sei o q significa isso, mas aposto q simboliza algo :p )

(Twitter: Outra apavorada eh Jade, gata do meu irmao q vai passar o natal aqui )

(Twitter: Medo debaixo da mesa )

(Twitter: Klara )

(Twitter: Anjinhos 2: esse eh de pedra sabao, presente de uma tia, mil anos atras )

(Twitter: Anjinho 1: esse pintei no colegio )

(Twitter: Enfeitando a casa nova )

(Twitter: Nosso 1º presepiozinho)

(Twitter: Restos de uma vitima á esquerda e boca nova brotando abaixo )

Mais ou menos um ano atrás foi a última vez que vi Milla. Na manhã seguinte, minha mãe me acorda perguntando da gata: ela achava que estivesse dormindo nos meus pés =/

Acho que a gatinha ainda esteja viva, na casa de alguém. Gostaria muito de acha-la. Ainda tem cartaz dela no meu guichê.


É muito frustrante perder alguém importante e não saber sequer por onde começar a procurar. Fizemos o q pudemos na época.

Agora, um ano depois, se/quando a acharmos, será milagre. Por que saimos dos domínios da sorte faz tempo.

Ela é um buracão aqui em casa.


(Twitter: Acabei de publicar uma foto )

(Twitter: Acabei de publicar uma foto )

(Twitter: Acabei de publicar uma foto )

(Twitter: Achô... )

• 1 litro de leite
• 1 coco ralado
• 3 xícaras de chá de açúcar
• 4 gemas
• 4 colheres de sopa de maizena
• 1 colher de sopa de manteiga
Ferva o leite, acrescente o coco e o açúcar e deixe levantar fervura. Retire do fogo e coe em um guardanapo. Adicione as gemas, a manteiga e a maizena. Leve ao fogo novamente e mexa até ficar um mingau espesso. Despeje em forma molhada e depois de frio vire num prato. Sirva gelado.

Sobre isso de receitas no blog, leia aqui e aqui.
Aviso: Eu NUNCA cozinhei na vida, só estou digitando e postando ;P


(Twitter: Visto contra a luz, o bicho azarado da vez )

...também conhecida como dionéia ou vênus papa-moscas


Maria e Klara foram conhecer minha nova companheira de quarto...

Ganhei uma sábado passado e desde então estou fuçando o que posso para cuidar da plantinha - isso é, minha irmã teve a doidura de dar uma planta para alguém que tem dificuldades de cuidar até de um feijãozinho no algodão úmido. Sendo assim, dei uma fuçada na rede e procurei links explicando o que é exatamente a planta e como cuidar, e a idéia desse post é deixar os links por aqui, para facilitar a vida de quem também procurar informações.

Dioneia - Wikipédia, a enciclopédia livre - sério, se você não fuça a wikipédia em primeiro lugar, você está fazendo algo de errado. Sim, tem erros, sim, a em inglês geralmente é melhor, mas é um excelente ponto de partida: há vários links em baixo (xura que nunca viu?) e a aba de "Discussão" às vezes tem informações boas.
De cara, o artigo foi contra duas instruções que minha recebeu da vendedora: "não deixar ao sol e dar pouca água". Acho que confundiram o vegetal com um gremlim.
"As Dionéias são plantas populares, apesar da sua reputação de ser 'difícil'. Muito dessa reputação se deve ao tratamento incorreto dado às plantas pelos vendedores (ou a manipulação por vários curiosos, que frequentemente ativam as armadilhas), o que resulta em uma planta doente já na ocasião da compra."
Plantas Carnívoras do Brasil e do Mundo - uma parede de texto que parece ter sido escrita na virada do século, mas até aí, as plantas não evoluem tão rápido assim para o texto ter perdido o valor. (tenho uma vontade de capar nego que desvaloriza um texto ou site por ter mais anos de existência que único dígido da pontuação de QI dele...)
"Quanto mais luz receber, mais saudável e avermelhada a planta será. O solo deve ser mantido constantemente úmido até encharcado, o ano todo. Esta espécie necessita de dormência fria de alguns meses no inverno, o que dificulta seu cultivo em regiões próximas ao Equador. Com a chegada da dormência, as novas folhas ficam bastante reduzidas em tamanho, e o crescimento pode parar por completo."
Carnívoras.org - um site mais prático, com várias fotos (aqui entendi visualmente por quê deixar a flor crescer prejudica a planta...), inclusive de algumas das variedades da planta. Bom lembrar que o site é português, então as dicas de clima e cuidados podem variar um teco para as bandas de cá.
"Para fechar a armadilha um dos sensores tem de ser tocado duas vezes dentro de um periodo de 20 segundos, isto faz da dionaea a unica planta que sabe contar :)"
• O site plantascarnivoras.com.br tem um manualzinho em pdf. Achei legal :)
"Em geral, a água de torneira não é uma boa ideia. Os sólidos dissolvidos (TDS) que estão na água da torneira - nomeadamente sódio, cálcio, sais alcalinos, cloro, enxofre e magnésio - são prejudiciais para a saúde de sua Dionaea."
• Por fim, há um fórum sobre carnívoras em geral - Fórum Carnívoras.com.br, onde já fiz algumas questões já ;)


Minha planta veio num vaso pequeno - depois foi transplantada - e algumas das armadilhas morreram. Pelo número de bocas, com certeza tem mais de uma dionéia aí... XD

Resumo: é uma planta pequena, que na natureza só existe numa região restrita da costa leste dos Estados Unidos.
Não come carne, só insetos. Gosta de água pura, sol, adubo a intoxica.
Não se recomenda ficar brincando com suas armadilhas (as "bocas"), já que ela gasta energia demais disparando elas - depois de três ou quatro vezes, a boca apodrece e nascem novas. Também não parece ser uma boa deixar a flor crescer - ela consome muito da planta - e estou para descobrir o que fazer com ela quando chegar no inverno. :P
Ah sim, não cantam e não se movem sozinhas.


Outro artigo: • Lição de Casa (1): "estória" vs "história"

121) Ovos Nevados
• 1 lata de leite condensado
• a mesma medida de água
• a mesma de leite
• 1 colher de sopa de farinha de trigo
• 1 colher de chá de baunilha
• 8 claras
• 4 gemas
• raspas de um limão grande
Misture o leite condensado à água e ao leite e leve ao fogo. A parte, bata as claras em neve e vá colocando as colheradas no leite fervente. Molhe bem as claras para que fiquem cozidas. Retire e coloque numa vasilha a parte. Acrescente ao leite as gemas, a baunilhas, as raspas de limão e a farinha dissolvidas em um pouco de leite. Deixe ferver, mexendo sempre e despeje sobre as claras cozidas. Sirva bem gelado.

Sobre isso de receitas no blog, leia aqui e aqui.
Aviso: Eu NUNCA cozinhei na vida, só estou digitando e postando ;P


(Twitter: Maria e Klara )

Comprei ano passado, meio que curioso com a trama do jogo homônimo - Mickey versus Osvaldo, uma criação anterior de Disney que foi "esquecido e abandonado" pelo público (nos extras do livrinho você descobre que na vida real não foi bem assim, com problemas de direitos autorais e tal, mas o que se conta dentro da história serve bem melhor como background ficcional :P).
Outro fator que me fez comprar é que foi escrito por Peter David (um dos caras da Marvel que eu respeito muito pelo seu trabalho no Hulk e X-Factor, mas sei lá o que anda fazendo na vida atualmente), e pelo visto, o homem ganhou um dinheiro fácil, mas honesto: a primeira parte do livreto são histórias fechadas, bem disney, mas com aquele ar amalucado dos desenhos dos anos 20/30. As historinhas são simplezinhas, divertidas, bem saborosas nesse tempero retrô. A segunda parte eu achei nhé, destoa do restante no traço e no roteiro, que é bem corrido, confuso e não-cativante. Tá na cara que foi extremamente calcado no enredo do jogo, talvez menos por preguiça de David, talvez mais por falta de liberdade criativa.
Em tempo: muitos personagens que os americanos consideram "desaparecidos no tempo" nunca saíram do palco aqui e, nesse ponto de vista, é estranho vê-los contracenando com Osvaldo em Refugolância (a cidade dos personagens disney esquecidos) - João Bafo de Onça, Clarabela, Horácio...

Veredicto: a primeira parte da revista vale uma edição mais barata, em lombada canoa mesmo, e deixa com gostinho de quero mais. A segunda parte me fez desinteressar pelo jogo. Os extras valem um artigo da wikipedia, se já não existe.


Vou na Livraria Cultura do Conjunto Nacional, uma das estações da minha feliz via crucis de todos os sábados.
- Moço, tem Avenida Paulista?
- Ali, naquela direção.
Vou na direção, procurando a estante.
- Não estou achando...
- Ali, saindo da loja...
- Eu to falando do quadrinho, não da avenida.
- Ah, desculpe =_=
- Tudo bem, ninguém merece trabalhar de sábado...
E comprei a lendária HQ que eu tinha ouvido falar muiNto tempo atrás, que contava a história da avenida mais famosa de São Paulo. Lendária por que nunca saiu em banca (e eu não sabia), era uma edição especial da revista Goodyear, de circulação res­trita, mas que pelo tema (era o centeário da avenida) e pelo autor, Luiz Gê (um dos grandes quadrinhistas do Brasil... e curiosamente essa foi sua últiama obra autoral) fora bastante divulgada nos jornais e revistas*.
E... valeu a espera. Primeiro por que o moleque de vinte anos atrás não capturaria muito desse quadrinho: parte simbólica, parte documental, o autor conta a história da avenida desde a fundação, expansão, lar dos ricos e novos ricos, depois virar centro financeiro e alvo da rapina da especulação imobiliária. E, por fim, virar ninho do próprio capitalismo predatório daqueles anos.
É triste e revoltante ver a beleza dos primeiros anos ser derrubada na calada da noite, por que as pessoas valorizam mais o dinheiro rápido, e outros tipos de escolhas equivocadas... e os governantes e habitantes bovinamente aceitarem isso. =/
(Não vou entrar em discussão aqui, amo São Paulo, mas a cidade é um monstro habitada por monstros que cometem pequenas monstruosidades cotidianas que consideram normais. "Eu posso!" fala mais alto do que "eu devo?")

Veredicto: recomendadíssima para quem conhece e gosta da cidade, não sei se tem o mesmo impacto para os aliens. Os que raramente lêem quadrinhos podem estranhar o "futuro" e alguns simbolismos perdidos, mas os textos e imagens são riquíssimos - frutos do talento, sensibilidade e da intensa pesquisa do autor =)

*Confesso que o moleque de vinte anos atrás foi capturado por essa imagem poderosa:


o prédio do Banespa, do centro velho, sendo movido para dentro da avenida Paulista

Sorte que o álbum não fala de imagens poderosas que dariam ficções marromenos.

Triturar no liquidificador 1 xícara de amendoim torrado. Juntar 2 colheres de sopa de chocolate em pó, 3 colheres de açúcar e 4 colheres de leite. Mistura-se bem. Fazer bolinhas, passar no açúcar e colocar em forminhas de papel.

Sobre isso de receitas no blog, leia aqui e aqui.
Aviso: Eu NUNCA cozinhei na vida, só estou digitando e postando ;P

Para quem não viu lá, é essa aqui:

Site em reconstrução, desculpe ^^



• Para quem quiser ver o mushicomics antigo -> http://www.mushi-san.com/ovelhoindex.php (os comentários foram desativados)

• Para visitar meu blog -> http://blog.mushi-san.com/



Autores e afins: estou no msn e no meu e-mail, ainda estou pensando o que fazer, mas provavelmente deixarei de ser coração de mãe. Ou assumirei minha lerdeza^^



12 de dezembro de 2012

Tenho prioridades e só duas mãos^^


(Twitter: Preparando um flagra )

(Twitter: Eu tenho uma toalha do palacio de Buckingham e seu argumento é inválido )

(Twitter: Da série "leituras diferenciadas" )

(Twitter: Nova habitante do quarto )

E faz nem 2 horas. Demorou mais e até que foi menos estressante que da última vez.
Depois explico e conto, antes tenho infinitos spams e mensagens para separar, ler e deletar. DX


(Twitter: Enquanto a intenet nao vem (2) )

(Twitter: Enquanto a internet nao vem )

About this Archive

This page is an archive of entries from December 2012 listed from newest to oldest.

November 2012 is the previous archive.

January 2013 is the next archive.

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.

Pages

Powered by Movable Type 5.13-en