November 2011 Archives


(Twitter: Milla e Juju)

Há quanto não faço um Papo de Segunda? E nem é segunda mais, é terça!! DX

Vamos lá, como falei no relatório da FIQ, mais uma autora me passou a perna e lançou livro sem me avisar, a Cristina Eiko, autora de Trekkies e várias tirinhas, lançou com o namorado a coletânea Quadrinhos A2. Fica aqui a divulgação, apesar de que mushi e nada devem ser a mesma coisa, então essa divulgação vai fazer diferença alguma u_u #drama

(escrevam isso: traumatizarei a Eiko assim como traumatizei a Mary Cagnin)

Falando na Mary, autora de Vidas Imperfeitas, ela foi entrevistada pela revista online Monotipia - cliquem →aqui← para visitarem o blog dela e ler a entrevista =)


Quanto ao mushicomics, ele tá de-va-ga-ri-nho como falei^^ Só estou atualizando algumas das histórias (Hoje reestreei Gangues (mas só tenho duas páginas no "estoque"), e também estou publicando Falcon, Vidas Imperfeitas e Pirates!), mas assim que conseguir respiro abro vaga para mais uma ou duas das antigas - sem condições para histórias novas por um tempo, me desculpem mesmo.
Mas em compensação fiz algo que talvez seja interessante: coloquei em baixo das páginas (viram?) botões de divulgação para o Facebook (aquela rede social que não tenho mais conta), Google+ (aquela rede social que todo mundo tem conta mas ninguém usa) e no Twitter (aquele serviço de microblog que insistem em chamar de rede social). Talvez eu faça para Orkut e Tumblr, que tal? É bom? É desncessário.

Falando em botões, para finalizar, criei uma galeria de botões do site para divulgarem, estão →aqui← #fim

P.S.: Finjam que não viram que tirei as avaliações individuais das páginas, tá? ;)

Notícias do MushiComics
2011: Ah, estes autores desnaturados...Tá, e o mushicomics?Onde está o mushi?Dez anos de casaMushi-san procuraPapo de Segunda, 08/07/2011 - rapidin'

• 3 xícaras de farinha de trigo
• 1 copo de leite (morno)
• 4 colheres de óleo
• 1 colher de pó royal
• sal

Coloque em uma bacia a farinha, fermento, sal e óleo. Acrescente o leite e amasse bem. Abra a massa e coloque em assadeira untada com óleo. Recheio a gosto.

Sobre isso de receitas no blog, leia aqui e aqui.
Aviso: Eu NUNCA cozinhei na vida, só estou digitando e postando ;P

Como comentei uma vez sobre a Fantasticon, costumo ir para eventos mais pelas pessoas que pelo evento em si. O resultado final pode até acabar em textos fracos para o blog, mas me divirto mais na hora... X)


Para quem não sabe, é minha segunda ida à Feira Internacional de Quadrinhos e para quem não sabe, o evento é bienal e para quem não sabe também, acontece em Belo Horizonte, portanto, a capital mineira em 2011 ganhou o título de "segunda capital que o mushi mais visitou", empatado com Londres, que foi a paradinha pro banheiro obrigatória na ida e vinda de Tóquio.

Enfim, pra variar não planejei nada até ser tarde demais: comprei passagens e reservei hotel faltando dias para o evento e paguei pelo pecado da preguiça já na ida - sexta-feira véspera de feriadão havia uma multidão de tamanho indizível que atrasou hora e meia meu ônibus que sairia 23:45. E pior, não tinha onde comer por que os estabelecimentos fecharam ou tinham filas imensas que só pioravam o espaço entre as plataformas.


Um aviso encontrado numa das lojas do evento que também vale para passagens e reservas de hotel...

Contratempos a parte, entrando no ônibus, tudo aconteceu conforme o planejado: caí no sono assim que coloquei a cabeça no vidro, dormi pessimamente e saí da rodoviária de Beagá com uma horrenda porém previsível cara de amassado. Dei uma disfarçadinha, fui para o hotel, me perdi no caminho (nunca, nunca tentem contornar a Avenida do Contorno, vão por mim), me achei, tive chá de cadeira na recepção e já dentro do quarto, capoteizzzzzzzszendo acordado quase meio dia por um torpedo da @anacarolinars

Poisé, eu fui lá pra dormir ou pra conversar? ;)


Em um mural livre para os visitantes desenharem, fiz retrato meu, da @anacarolinars, @Marycmuller e @jimanotsu

Enfim, o que vi lá? Muita, mais muita gente (isso é, em alguns momentos tava tão cheio quanto no Tietê sexta à noite...) e vários conhecidos de Sampa (como previsto), entre eles a @cristinaeiko (autora de Trekkies e outras HQs do mushicomics), que lançou um álbum na FIQ e é MAIS UMA A NÃO ME FALAR NADA ¬¬* e uma famosa desenhista que me cobrou mais receitas no blog, já que a mãe dela estava copiando as receitas do caderno de minha mãe XD.


Paulo Crumbim e Cristina Eiko autografando o "Quadrinhos A2" (grrrr...)

Também encontrei amigos do povo de literatura fantástica, como o Estevão Ribeiro, a sua temível esposa Ana Cris, as fofas da Ana Carol e a Adriana Strix (outra autora do mushicomics (Bram e Vlad) e de um livro inédito que editoras nacionais estão moscando em não publicar), o casal Mary (neomineira, imigrante das terras do sul) e Jim (outro com cara de alemão vindo das terras do sul)(← esse povo todo tem livros e contos publicados, favor pesquisem seus perfis, comprem todos os livros, leiam e divulgem).

Também conheci gente nova, brevemente, as @marianasgf e @TaylaOlandim ^^


@strixvanallen mostra sua simpatia, sua lendária touquinha, Bram & Vlad na camiseta e seu selo de aprovação X)

Das atrações internacionais, não peguei autógrafo de ninguém já que acabei levando revista alguma e tive preguiça de pegar as filas também tive dó deles: toda a mesa de autores nacionais já tinha ido embora e o Bill Sienkiewicz ainda tinha uma fila imensa de gente esperando autógrafos (afinal, por que ele sumiu do mercado? Praga do Alan Moore?) e a Jill Thompson também tinha seu séquito infinito, fazia desenhinhos para cada um deles e ainda teve de assistir o excesso de emoção de um escritor nacional muito fã dela. Queria muito ter visto essa cena.


Bill Sienkiewicz autografando para a @TaylaOlandim e a pequena fila de espera...


Jill Thompson (á direita) também tinha ma fila considerável...


...e fazia praticamente um desenho no seu traço fofo por pessoa^^ Muito legal quando autores tem esse feedback aos fãs em vez de fazerem cara de limão chupado como já vi.


Heresia com o nome do Bill 5e20 u_u


Fora isso, vários lançamentos legais que não comprei por contenção de despesas, muitas exposições com artes originais e raridades, as tradicionais filas das comic shops e farta distribuição do fanzine mushicomics à conhecidos que ainda não tinham e à quadrinhistas (minha cara de pau me permitiu entregar um pro Carlos Ruas, pro Moon e Bá e certa hora vi uma rodinha de brasileiros, reconheci pelos crachás que eram brasileiros que desenhavam pro exterior, como o Ivan Reis e saí distribuindo fanzines pra geral - se um deles vier a conhecer o site e gostar, vai ser lucro ^^).


na FIQ tinha espaço até para o livro mais anti-quadrinhos já feito

Também aprendi a usar o metrô de lá, fácil, já que tem uma linha só :P Infelizmente tive de voltar já domingo à tarde =/ E descobri que o aeroporto de Confins merece o nome...


Veredicto: viagem bate e volta, onde não vi tudo no evento (sei que haviam coreanos em algum lugar, só vi desenhos) e encontrei quase todo mundo que achei que estava por lá. E 2011 está quase fechando, mas é o ano em que mais voei de avião (4 vôos na ida e volta pro outro lado do mundo mais BH-SP) e em que mais hotéis fiquei (Tóquio, Osaka, São Paulo (sim, dormi em hotel na Fantasticon) e BH) :P

Espero superar ao menos esse número mais e mais vezes ^^



Um Ash/Pikachu, meus personagens e eu (com cara de Spock do universo espelho...) no traço da @strixvanallen - vejam a arte em qualidade melhor aqui!


E eu e só eu, segundo a @Marycmuller

• 2 ovos bem batidos
• 6 colheres de óleo
• 5 colheres de vinagre
• 5 colheres de açúcar
• 2 colheres de pó royal
• 1 pitada de sal
• farinha a ponto de ????.

Depois de fritos, os bolinhos, passe-os no açúcar com canela em pó.

Sobre isso de receitas no blog, leia aqui e aqui.
Aviso: Eu NUNCA cozinhei na vida, só estou digitando e postando ;P
Mais uma receita de marissel com uma palavra indecifrável:


a ponto de... inbok? o.Õ

Indo para a FIQ, para variar, como público, apesar de ter um site de quadrinhos velho a ponto de ser datável por carbono 14, para encontrar amigos de lá de BH, de outros estados e gente de São Paulo que dificilmente eu veria aqui na cidade XD
Assim, não tem atualização no mushicomics este sábado ^^...

Como tá virando tradição de minha parte, fiz camisetas com desenhos trabalhos meus:



dois desenhos meus: Agnes: Lobo e Klara: Cesta, além da recolorização da capa dos Novos Mutantes - as cores sairam meio erradas e manchadas, mas gostei do efeito^^ Espero que não estraguem fácil como a última leva...


Falando em Novos Mutantes, Bill Sienkiewicz (digitei o nome sem consultar google ou wikipedia \o/) vai estar por lá, estou tentado a levar minha The New Mutants 21 para ele autografar =3

...e outros contos fantásticos

É meio esquisito fazer a resenha de um livro de contos em que a maioria das histórias eu já tinha lido anteriormente, como leitor normal ou "leitor-beta" (alguém que lê um texto ainda "verde" e aponta os problemas pro autor corrigir na versão final) - apesar que acabei não dando minha opinião ao autor por que, quando eu tinha lido, o prazo para as respostas tinha se esgotado há muito e...
Ah!, não esperem ver neste texto o que eu teria dito a ele se eu nao fosse tão enrolado: muita já foi esquecido =p e análise crítica tem função e forma bem diferentes de uma resenha, ainda mais uma resenha nesse blog, que considero "descompromissado" (a.k.a. "de valor cultural nulo")
Não pretendo falar muito sobre o Antônio Luiz, que conheci na comunidade do orkut Escritores de Fantasia & FC (comunidade dele, por sinal): só que é temido por muitos (suas análises críticas são tiros a queima roupa, desaconselhavel a autores de coração fraco), mas timidísimo na vida real. Também colunista da revista Carta Capital, esse é o seu livro de estréia.



0) Capa - ok, resenha de livro deveria focar apenas no seu conteúdo, mas gostaria de deixar regitrado aqui que Eclipse ao Pôr do Sol tem a capa mais sem graça ever que a Draco já fez. E olha que a editora tem excelentes capas... Tem nem créditos de quem fez... O filho é teu, @ericksama?

A partir daqui, ha monstros. E contos, também :)

1) A Nascente na Serra - O encontro de Luis de Camões e sua amada... fantástica :) Achei que e um dos contos mais fracos do conjunto - ainda mais comparado com o Cio da Terra, que já tinha lido - mas assim mesmo superior a média do que andei encontrando em coletâneas...
2) O Anhangá - Sabe aquele efeito "feliz por ter estudado a matéria certa na prova"? Então, logo no comeco o texto me lembrou um dos contos mais famosos de horror/ficcao/vampirismo do século XIX - e um dos poucos que citam o Brasil - e acabo decobrindo que O Anhangá é uma espéciede "prequel" da obra original XD
Obviamente ambientada no século XIX, é também uma história de amor (não, não romântico ou açucarado, acho que "maduro" é o adjetivo que se encaixa melhor)(<-- no double senses allowed). Com um monstro misterioso, alguma crítica à religiosidade (especialmente espiritismo com pontas da umbanda e catolicismo) e tipos bem caracterizados. Gostei =)

A partir daqui NÃO há monstros -> já havia lido esses contos antes, mas foram boas releituiras =) Uma coisa que notei, bem provavelmente tenha notado errado, é q os contos ficaram um tico menos pr0n do que eu me lebrava.
Talvez.
O fato é que na maioria dos textos do Antonio Luiz, ele não tem vergonha de sexo - e não é vulgar. As vezes acho os personagens dele "bem resolvidos" demais (praticamente "'vamos trepar?' 'vamos' e eles brincaram de Adão e Eva para matar o tempo")(<- isso é um exagero meu, pero no mucho...) e fiz cara de 0.0 quando trombei com os textos dele pela primeira vez, e isso talvez tenha marcado a minha impressão na primeira leitura na tela do PC, que contrastei com essa releitura em papel...

Enfim, de volta ao livro:

3) Louco por um feitiço: Bem escrito, mas me pareceu mais um "teste de atuação de personagens (e de mundo)" que um conto de verdade. Tanto o ambiente quanto os personagens são parte do universo de "Crônicas de Atlântida", que saiu no começo desse ano =D
4) Papai Noel volta para casa: Um dos que mais gostei aqui, com um papai noel reclamando do patrão e um plot twist divino :D
5) O Cio da Terra: para mim, o melhor conto do livro, onde uma personagem de um dos contos anteriores tem uma nova hstória de amor, tempos depoooois. Contém: o futuro, o passado, fortes constrastes, uma decisão difícil, dolorida e mortal.
6) Eclipse ao pôr do sol - o conto-titulo é um retorno ao mar onde há monstros: eu não tinha lido antes e nessa prova tirei um zero redondo, por quê não conhecia a matéria. Pior: fiquei tão atordoado que errei meu nome e o professor descontou da nota, que ficou negativa.
Exageros meus a parte, é um conto investigativo usando divindades gregas do segundo escação ou mais baixo. Ficou tão obscuro para mim que me perdi totalmente, mas gostei do final gracinha que fará qualquer fã de histórias de detetives acharem alguma graça.
...exceto os azedos incorrigíveis, claro.

Veredicto: apesar dos pesares apontados, metade dos contos concertezamente participoariam da minha pré-seleção de melhores contos nacionais, categoria F&FC contemporânea.

(Hm, gostei da idéia, deixe eu fazer uma primeira lista...)

cliquem aqui para ver o site do livro na editora

Livros, pseudo-resenhas de
Memórias Póstumas de Brás CubasSteampunk – histórias de um passado extraordinárioPeter PanFilhos de GalagahViagem ao Centro da TerraO vampiro antes de DráculaAlém da Terra do GeloEspelhos IrreaisAnacrônicas

"Além de eu fofa, vesga e beijoqueira, eu uso as elegantérrimas palmilhas 'Patinhas Felizes', à venda nos melhores atacadistas" • "Besides be cute, cross-eyed and kisser, I use the very elegant insoles 'Happy Paws', on sale in the best wholesalers"

Ontem, durante o almoço senzalal, estava eu fazendo a tradicional checada no twitter (via kindle, por que eu sou chique, bem) quando quase me engasgo c'a marmita ao ler um twitt da Mary Cagnin falando que Vidas Imperfeitas será publicada nos Estados Unidos 0.0

[(ok, a Mary falou que foi pega de surpresa com a notícia da publicação, e eu fiquei mais ainda por que ela não me falou que estava traduzindo ¬¬) + (sim, ela comentou no blog dela dias atrás, mas a moça atualiza a página menos que eu, então raramente visito) + (e se você for me falar em usar google reader e afins, faizevudê e não me enche o saco - gosto de visitar sites, não de receber uma enxurrada de atualizações passivamente)] = um monte de comentários entre parênteses e colchetes.

Enfim, mais uma autora talentosa do mushicomics subindo na vida, por mérito, talento e esforço próprio!! :)


in english!




Falando em autor ingrato que não me conta nada, fui xeretar o blog do Yuri Landim e lá descubro que Pirates! está sendo publicado em coreano.

...em
...co•re•a•no!!! o.o


se quiser ler em letras esquisitas, clica na imagem acima :P


E ele não me conta nada, só descobri o chifre com a criança feita... Por sinal, o Yuri é um recluso que só me manda mensagens por e-mail a cada dez anos e bem raramente por mensagens diretas do twitter ¬¬'



Por sinal, já cutuquei alguns editores que tenho algum contato para ver as histórias que tem no site, apontando as que considero acima da média e com autores que não sejam xiliquentos- os acima são exemplos. Mas... né?



Falando em histórias que cresceram, é sempre legal lembrar de Dinamite e Raio Laser, que foi publicado no mushicomics até conseguir seu espaço em um grande portal =)

About this Archive

This page is an archive of entries from November 2011 listed from newest to oldest.

October 2011 is the previous archive.

December 2011 is the next archive.

Find recent content on the main index or look in the archives to find all content.

Pages

Powered by Movable Type 5.13-en